Arquivo de julho, 2010

Óculos…usar ou não usar…eis a questão rssss…acho que depois desta charge…você vai gostar!!!

Você só não poderá me dizer que nunca ouviu falar dos ilustríssimos óculos,fundo de garrafa…pois é…este que você está vendo é um legítimo.

Só não acho legal porque na época minha irmã usava e aí diziam que ela usava um óculos fundo de garrafa…mais como tudo passa e o tempo mostra que um bom designer muda toda aquela idéia de óculos de um estilo só…aí… atualmente ele dita a personalidade da mulher.

1- Séria

2- Ousada

3- Tímida

4- Clássica

5- Moderna

6- Fashion

Então…escolheu o seu????????????????????

Lingerie

Publicado: 20 de julho de 2010 em Uncategorized

Lingerie, para todos os dias…


Viver de lingerie linda não dá no bolso … mais você temmmmmm sim que usar!!!

Escolha a sua:



Tem para todo estilo, das mais descoladas, as tradicionais, das sensuais as recatadas,das ousadas e há também as do tempo da versatilidae…xadrez,bolinha,oncinha,listrada…de qual tempo vc é?

Foto 1- Você poderá usar com uma calça jeans a

Foto 2- mulheres românticas,afinal poá é lindo

Foto 3- para ousar e colocar a amostra com aquela blusinha frente única…


Foto 1- para colocar em baixo do vestido e sair…

Foto 2- renda…todo mundo tem que ter uma peça com renda…afinal é fácil de encontra e chique para usar

Foto 3- é para mostrar mesmo se a peça tem um bom caimento, coloque c uma blusa charmosa e faça par com o conjuntinho xadrez





Foto 1- é para usar e abusar do rosa

Foto 2-  na dúvida? Coloca o preto com renda

Foto 3- se for casar…é bom mesmo uma peça linda e branca!!!Cairá bem com tudo…que for claro…claro …rssssssssss…

Hat

Publicado: 14 de julho de 2010 em Uncategorized

O primeiro chapéu criado no muuuuuuuunnnnnnnndo…

PÉTASO

Chapéu…é chapéu…a quem diga que é só para bloquear o sol…ou use o velho termo: “tapar o sol…”. Independente do dia…tem chapéu para todo gosto…de toda cor, de todo tamanho,mais , apenas QUEM TEM ESTILO USA, já que é algo que algumas pessoas consideram estranho o uso dele no dia a dia,se bem que com um solzinho forte cai bem não é?


ESSB

A palavra chapéu provém do latim antigo “cappa”, que significa peça usada para cobrir a cabeça.
Foi no antigo Egito, na Babilônia e na Grécia que começaram a surgir as primeiras modalidades de chapéus. Inicialmente, usavam-se faixas com a finalidade de prender o cabelo e, mais tarde, os turbantes, as tiaras e as cordas.
Usados por nobres, sacerdotes e guerreiros, o chapéu
era considerado como símbolo de status social. A faixa
estreita colocada em torno da copa dos chapéus da
atualidade é um remanescente desse primeiro tipo de
proteção usada na cabeça.
O primeiro chapéu efetivamente usado, no entanto, foi o pétaso, que consistia num chapéu dotado de copa baixa e abas largas, que os gregos gostavam de levar em suas viagens como uma forma de proteção. Era um tipo prático, ajustável, podendo ser retirado com facilidade, tendo perdurado seu uso por toda a Idade Média.
Na antiga Roma, os escravos eram proibidos de usar chapéus, mas quando eram libertados passavam a adotar um chapéu semelhante ao barrete frígio (boné em forma de cone, com a ponta caída para um lado), em sinal de sua liberdade.    Esse tipo foi revivido durante a Revolução Francesa, chamado de “bonnett rouge”, e se tornou, na época da república, um símbolo do partido republicano. Outro tipo bastante parecido com o barrete frígio foi o capuz, unido ou não a um manto, amplamente usado na Idade Média.
Depois da Renascença os chapéus masculinos adquiriram diversos formatos, sendo ricamente enfeitados e usados pelos homens poderosos. Nessa época, apareceram na Itália as boinas, constituídas de uma peça circular de fazenda franzida em sua extremidade, contendo um faixa por onde passava um cordão ajustável.
Alguns chapéus masculinos ainda guardam certas influências do tipo, sendo dotados de pequenos laços em seu interior, destinados a ajustar seu tamanho.
Outros tipos vieram a seguir, sendo um dos mais marcantes o chapéu de abas largas, enfeitados por peles, levados da América com plumas de avestruz.
O uso de cabelos compridos em cachos (moda posta em vigor no reinado de Luiz XVI, na França) fez com que se começasse a dobrar as abas dos chapéus, primeiramente de um lado, depois dos dois, aparecendo em seguida o tipo tricórnio com duas dobras laterais e uma traseira. Essa moda durou mais de um século.
O primeiro chapéu Western foi o “Stetson”
Na Revolução Francesa – que influenciou as vestimentas
de modo a torná-las mais simples – surgiram os chapéus
de copa alta, formato côncavo, que se desenvolveram até darem origem às cartolas.
Os chapéus evoluíram de forma diferente. Na Idade Média,
as imposições religiosas obrigavam as mulheres a cobrir completamente os cabelos. O abrigo mais simples era constituído por uma peça de linho, caída sobre os ombros ou abaixo deles. Os véus de noiva e as mantilhas das espanholas são sobrevivência da moda desse período.
No final da Idade Média, era hábito as mulheres usarem uma armação de arame sob a fazenda, contendo formatos diversos, como coração, borboleta, etc., e possuíam tamanhos extravagantes. Os cabelos eram penteados para trás, escondidos, e se crescia na testa, era raspado imediatamente.
Em 1500, começaram-se a usar capuzes enfeitados com jóias e bordados.
Muitos outros tipos surgiram até o final do século 18, quando apareceram as primeiras chapelarias que utilizavam em seus chapéus materiais como a palha, o feltro, tecidos e vários enfeites elaborados sofisticados da época.
Após a Revolução Francesa, surgiram os gorros, dotados de uma fita ou faixa que dava um nó abaixo do queixo. Esses gorros eram feitos com diversos tipos de materiais, entre eles peles, cetim, veludo e feltro para o inverno; palha e tecidos finos para o verão, sendo ainda enfeitados com plumas e outros tipos de adornos. Em 1860, esses chapéus foram substituídos por outros, presos com enfeites ou grampos, muito populares na época.
O primeiro chapéu western, o “Stetson”, nasceu em 1860, e até hoje faz um enorme sucesso. O nome foi dado por seu idealizador que durante uma de suas viagens para o Oeste viu a necessidade de desenvolver estilos de chapéus próprios para uso naquela região.
Stetson desenvolveu, assim, um modelo que possuía uma aba larga e um “Topo ou coroa” alta para capturar o ar sobre a cabeça. O primeiro chapéu foi chamado de “chefe do simples”, sendo vendidos vários deles nos mercados do Oeste.
Por ocasião da morte de Stetson, aos 76 anos, sua companhia estava produzindo em média mil chapéus por ano fabricados com pele de coelho. Eram impermeabilizados e desenvolvidos exclusivamente para os cowboys, o que permitiu que eles tivessem, a partir de então, uma identificação própria através do chapéu.
A influência do chapéu cresceu em grande escala, fazendo surgir vários outros fabricantes. O western selvagem trouxe os mo
delos maiores, que mais tarde foram usados por Hollywood e em muitos rodeios.
ESTILO…OU VOCÊ TEM…OU VOCÊ NÃO TEM…SE TEM…ESCOLHA O SEU CHAPÉU!!!

Roupas para B-A-L-A-D-A!

Publicado: 12 de julho de 2010 em Uncategorized

Vai sair?Modelos de roupas para as baladasssssssss!

Se você adooooooooooooooooooooooooora sair…então, papel e caneta e anote estas combinações!


Abram as portas do guarda roupa e invente, tente, faça uma combinação diferente…e curtam estas dicas!

O melhor mesmo para não errar é sair chique…quando a balada for em um lugar mais requintado, assim você não erra!

Se a balada é depois do trabalho, prefira então ter uma blusinha coringa por dentro, já que tem que trabalhar… é bom ter a opção de tirar a de cima e ficar com a camiseta e a calça jeans. Mais não esqueça que se for um local mais sofisticado…deixe a blusa arrumada mesmo e divirta-se!!!

Estas duas roupas você poderá sair para um barzinho bem legal ou um passeio no shopping com a turma… e… pode até curtir um cineminha antes!!!